Contos, Hinos e Histórias

PROFECIA DO ARCO-ÍRIS

“Quando o rio e o ar estiverem sujos, quando o ser humano se tiver perdido completamente da linha da vida, quando os animais estiverem ameaçados, as ancestrais árvores cruelmente abatidas, quando a doença e a tristeza estiverem dizimando o povo vermelho, uma nova nação virá, uma nova tribo.

Serão em grande número, surgirão de onde não se espera. Virão em muitas montarias, sua magia será diferente, terão artes que desafiarão a compreensão.

Serão de muitas cores, por isto essa Tribo será conhecida como Tribo do Arco-Íris, eles virão quando o fim parecer certo, eles virão e curarão a Terra.”

PROFECIA HOPI

“White Feather (Pena Branca) está morrendo. Os filhos dele têm guardado tudo de seus ancestrais, e logo ele também estará com eles. Mas não permanece ninguém, ninguém para recitar e passar a sabedoria antiga. Meu povo cansou do modo antigo, as grandes cerimônias que contam nossas origens, de nosso aparecimento no Quarto Mundo, estão quase todas abandonadas, esquecidas, contudo até mesmo isto foi predito. O tempo cresce pequeno.”

“Meu povo espera os Pahana, os Irmãos Brancos perdidos “das estrelas”, como fazem todos os nossos irmãos na Terra. Eles não são como os homens brancos que nós conhecemos agora, que são cruéis e avaros. Nós estamos esperando a vinda deles há muito tempo. Nós ainda esperamos os Pahana. “

“Eles trarão com eles os símbolos, o pedaço perdido da tábua sagrada, guardada pelos anciões, dado a eles quando partiram, isso os identificará como nossos Verdadeiros Irmãos Brancos.”

“O Quarto Mundo terminará logo, e o Quinto Mundo começará. Os anciões sabem que em todos lugares foram cumpridos os Sinais durante muitos anos, e alguns ainda permanecem. “

“Este é o Primeiro sinal: Nós fomos avisados da vinda dos homens brancos como os Pahana, mas não vivendo iguais aos homens de Pahana, e que roubarão a terra que não era deles. São homens que golpearão seus inimigos com paus de trovão.”

“Este é o Segundo Sinal: Nossas terras verão o girar de rodas preenchidas de vozes. Na juventude dele, meu pai viu esta profecia com os olhos, os homens brancos que trouxeram suas famílias em vagões pelas pradarias .”

“Este é o Terceiro sinal: Uma besta estranha como um búfalo mas com grandes chifres longos, infestará a terra em grande número. White Feather viu com os olhos dele a vinda do gado dos homens brancos.”

“Este é o Quarto sinal: A terra será cruzada por serpentes de ferro.”

“Este é o Quinto sinal: A terra será cruzada pela rede de uma aranha gigante.”

“Este é o Sexto sinal: A terra será cruzada com rios de pedra ao sol que trarão ilusões aos olhos.”

“Este é o Sétimo sinal: Você ouvirá falar do mar que aparecerá negro, e muitas coisas viventes morrerão por causa disto”.

“Este é o Oitavo sinal: Você verá jovens brancos que usarão os cabelos longos como meu povo e procurarão as nações tribais para aprender sobre nosso caminho sagrado.”

“E este é o Nono e Último sinal: Você ouvirá falar de uma coisa nos céus que cairá sobre a Mãe Terra com um grande estrondo. Aparecerá como uma estrela azul. Seguido isto, as cerimônias de meu povo cessarão.”

“Estes são os sinais que mostram que a grande destruição está vindo.

O mundo balançará para lá e para cá. O homem branco lutará contra outras pessoas em outras terras com os que possuem a primeira luz da sabedoria.

Haverão muitas colunas de fumaça que incendiarão, como White Feather viu o homem branco fazer nos desertos longe daqui. Só os que vêm causarão doença, e um grande número morrerá. Muitos do meu povo entendem as profecias e estarão seguros. Esses que ficarão e também vão morar nos lugares onde mora meu povo estarão seguros. Então haverá muito para reconstruir.

E logo, logo após os Pahana voltarão. Eles trarão com eles o amanhecer do Quinto Mundo. Eles plantarão as sementes da sabedoria deles nos corações das pessoas. Até mesmo agora as sementes estão sendo plantadas. Estes seguirão o “caminho” para o Aparecimento do Quinto Mundo.

“Os Hopi também predisseram que o coração da terra Hopi seria desenterrado, grandes perturbações desenvolverão um desequilíbrio na natureza, para os Hopi a terra deles é sagrada, é a imagem micro cósmica do planeta inteiro; será refletida qualquer violação da natureza nos Quatro Cantos da Mãe Terra e será ampliada para toda parte da Terra.”

O BOSQUE INTERIOR

 Era uma vez um homem que andou perdido no caminho espiritual. Enquanto caminhava pela floresta, sozinho, triste e preocupado em saber como poderia ver a luz, ele ouviu uma voz que dizia:

 – Onde você vai, meu bom homem?

Um pouco assustado ao ouvir aquela voz, ele respondeu:

– Estou há anos querendo ver a luz, mas não a vejo nem sei onde buscá-la.

 Sorrindo, a voz disse:

-Meu filho, não se busca a Luz, ela está sempre diante de ti. O que acontece é que tem uma floresta de árvores entre você e ela que não te deixa vê-la.

 -Você quer dizer que tenho ‘árvores’ mentais que não me deixam ver a Luz?

-Assim é. Então há que ir cortando as árvores que estão entre você e a Luz, pois elas te impedem a visão.

 – E como posso fazer isso? – perguntou o homem

 Olha, te ensinarei como fazer. Sente-se na base dessa árvore, mantenha-se em silêncio e observe as árvores ao seu redor e veja-se cortando mentalmente todas e cada uma delas.

 Assim, aquele homem colocou mãos à obra e começou a ‘ver’ sua primeira árvore. Viu a árvore da ignorância e a cortou. Logo viu a da impaciência e a cortou também.

Em seguida viu a da intolerância e incompreensão com os outros e a cortou. Seguiu cortando as árvores da vaidade, do ego, do rancor, da amargura, do não-perdoar ao próximo; cortou, ainda a árvore do julgar e se crer superior aos outros. E seguiu cortando e cortando…

 Passado algum tempo, a voz perguntou: – Como vais?

 O homem respondeu:

-Vou bem, acabo de cortar uma grande fileira de árvores que não me deixavam ver a Luz, mas ainda não a vejo. Há outra grande fileira de árvores. Que árvores são estas?

 A voz lhe respondeu:

-São as mesmas árvores de antes, só que agora estão em nível espiritual. São as árvores da vaidade espiritual, da intolerância espiritual, de crer-se na posse da verdade… E estas árvores são piores que as anteriores. Corte-as muito bem.

 Então o homem passou a cortar a nova fileira de árvores. Cortou a árvore de crer-se um eleito, um mestre; cortou a árvore de querer salvar o mundo, cortou a árvore da sua religião e seguiu em frente.

 Passado algum tempo, a voz perguntou: – Como vais?

 Acabo de cortar outra grande fileira de árvores que não me deixavam ver a Luz, mas ainda não a vejo. Há, ainda. outra grande fileira de árvores. Que árvores são estas?

 A voz lhe respondeu:

São árvores muito importantes que você vai cortar, porque foram úteis em seu momento, mas agora tem de cortá-las todas. Mas, a decisão de fazê-lo ou não é sua, pois algumas não vais querer cortar. Observa bem essas árvores e decide o que queres fazer.

 Então o homem olhou e cortou… A árvore de não-crer em mestres ascensionados, de não-crer em Anjos, de não-crer em seres de luz, de não-crer em tudo o que leu e que lhe ensinaram… E seguiu cortando, cortando, ainda que lhe custasse muito cortar algumas, pois estava ficando sem nada… Mas seguiu adiante.

 Passado algum tempo, a voz perguntou: – Como vais?

 O homem respondeu:

-Vou bem.  Já vejo algo da Luz, mas estou vendo duas últimas árvores, uma é enorme e a outra é normal. Que faço agora com elas?

 A voz lhe respondeu:

-Antes de cortá-las, observe bem o que representam essas árvores.

 O homem se concentrou e ao ir cortar a árvore normal, vacilou e foi rápido consultar a voz:

– Essa árvore é o meu SER!… – exclamou – Como queres que eu corte-a?…

 A voz lhe respondeu:

Se você quer ver a Luz, tem que cortá-la, mas essa decisão é sua.

 Então aquele homem, um pouco assustado, a cortou e ficou sem crer em seu SER.

 Passado algum tempo, a voz perguntou: – Como vais?

 Já cortei a árvore – respondeu o homem.

 A voz lhe perguntou:

-E você ainda está vivo?

 -Sim.

 -Pois então segue.

 Então o homem se preparou para cortar a última árvore que não o deixava ver a Luz. Mas, quando foi cortá-la se deu conta do que ela representava e foi correndo perguntar à voz:

-Minha mãe!! Sabes que árvore é aquela? É o meu Deus! – exclamou muito assustado.

 -Assim é! – lhe disse a voz – Corta-a também, se queres ver a Luz.

 -Ufa! Isso sim vai me custar, mas o farei…

 Passado algum tempo, a voz perguntou: – Como vais?

 -Muito bem, já vejo a Luz, é preciosa e toda amor, é incrível! Muito obrigado de todo o coração por ajudar-me a ver a Luz! – disse o homem, entusiasmado.

 -Não seja precipitado, ainda não terminamos. Essa Luz que vê ainda é uma miragem, você tem que cortar a última árvore para poder ver a verdadeira Luz.

 -Como? – disse o homem, surpreendido – Eu não vejo mais nenhuma árvore…

 -Esse é o problema, nunca vêem esta última árvore. Esta árvore, onde você está, é você mesmo. E você vê a Luz através de sua árvore e não de si mesmo. Corta-te e verás a Luz.

 Aquele homem não podia crer no que estava ouvindo!… Mas, foi e cortou sua própria árvore.

 Passado algum tempo, a voz perguntou: – Como vais, já viu a Luz?

 E, finalmente, aquele homem, que agora irradiava todo amor e paz, disse à voz:

 -Não, eu não vi a Luz… Eu SOU a Luz!!…

Mensagem do Povo das Estrelas

 “Você, que veio das estrelas e deu o grande mergulho no mundo de matéria.

Você, que veio das estrelas e, com o sacrifício de sua própria origem cósmica, se abrigou num invólucro de carne.
Você, que veio das estrelas, e abandonou a realidade universal para habitar o mundo de ilusões.

Você, que veio das estrelas, e que agora se sente estranhamente só.

Esqueça-se de tudo e se entregue aos apelos de sua voz interior.

 Ouça o que ela tem para lhe dizer, que nada mais é tão importante, nem mesmo os compromissos com que o mundo tenta distrair sua visão cósmica.

 Descobrirá que, na verdade, não está só, que são muitos os seus irmãos das Estrelas, que para cá também vieram para estender as mãos e amparar com ombros fortes os passos da humanidade desta difícil época de transição.

Será fácil reconhecê-los, palavras não serão necessárias, e nem mesmo será preciso saber seus verdadeiros nomes.

Saberá encontrá-los pela afinidade de suas energias, pelo chamado de seus corações e pela profunda identificação com seus sentimentos.

 Você, que veio das estrelas, sinta agora no canto mais íntimo de sua alma, que chegou o momento de encontrar, na Terra, a sua família universal, que chegou o momento do reconhecimento, que chegou o momento da reunião de todas as forças para a realização da missão única de que todos se incumbiram, antes de aqui chegarem.

 Abra seu coração, acorde sua consciência adormecida, apalpe seu ser interior, deixe que ele fale, acima de tudo, acima do mundo, acima de todos os conceitos que não lhe permitem existir em toda a sua potencialidade cósmica.

 Você, que veio das estrelas, que é todo luz  e é todo força, libere-se, que chegou o tempo de abrir as portas para uma nova era.

 Você, que veio das estrelas, eterno viajante do espaço, compartilhando agora com tantos outros irmãos uma experiência tridimensional e difícil.

 Não se deixe mais perder em momentos inúteis que lhe trazem apenas solidão.

 Não se deixe mais seduzir pelas falsas luzes do asfalto, assuma sua personalidade cósmica, estenda seus braços e, num único abraço, envolva sua grande família, sua imensa família universal.

 E, todos juntos, com plena consciência da unidade de sua origem, cada qual com a sua parcela de colaboração, cumprirão com alegria e coragem o maravilhoso trabalho de conscientização da humanidade para este novo milênio..!!!”

Meditação Hooponopono

 Hooponopono é um dos métodos de auto-cura mais efetivos que existe, porque se baseia no amor expressado através de tuas palavras para chegar até seu subconsciente, que é onde residem as memórias que obstaculizam os processos vitais.

 Hooponopono foi impulsionado pelo Dr. Len que se baseou na filosofia hawaiana para sanar memórias, pessoas, espaços e situações.

 Para praticar Hooponopono não necessitas determinados estados de relaxamento. Podes pronunciar suas frases chaves em qualquer momento do dia, mesmo que estejas desenvolvendo outra atividade.

 Com Hooponopono podes eliminar pela raiz tua dor emocional ou física, simplesmente reconhecendo-a como uma memória e agradecendo-a por ter saído à superfície, para que possas curá-la.

 Igualmente sucede quando tens conflitos com as pessoas ao teu redor e para iniciar teu processo de limpeza estabeleces em tua consciência o ponto comum entre elas e ti, para que desta forma, possa pedir-lhes perdão, por esse difícil momento que foi  ocasionado no passado ou em um momento paralelo a este, criando uma mesma consciência universal.

 Desta forma, recuperas tua paz interior e teu equilíbrio em relação com os demais seres da Terra.

 Hooponopono te libera da trama mental que significa fazer entender, convencer alguém de que deve mudar. Te libera da ilusão que significa pretender modificar os comportamentos dos demais. É a prática interior e individual que limpa e transmuta as memórias do passado que constantemente penetram tua mente, transformando-a em pura luz, de maneira que chegue a ti a inspiração da Divindade.

 O ideal é que tenhas a disposição de praticar este áudio as vezes que sejam necessárias, tendo em conta que quanto mais o faça, mais curarás memórias de teu passado, sem ter que reviver lembranças dolorosas.

 As frases de Hooponopono estão dirigidas à Divindade que há em ti, ao Deus/Deusa que tu és e de igual maneira a toda a humanidade com sua história de sofrimento que é exatamente quem tu és.

 Agora escutarás as chaves que te permitem desde já aceder a tua história pessoal de maneira tranqüila e a sua vez, te permitem sentir mais satisfação e sentido de pertencer com teu lugar neste Planeta.

  Oração ao Criador

 Divino Criador, Pai, Mãe, Filho, todos em Um, se eu, minha família, meus parentes e antepassados, ofendemos tua família, parentes e antepassados em pensamentos, palavras, fatos ou ações, desde o inicio de nossa criação até o presente, nós pedimos teu perdão.

 Deixe que isto se limpe, purifique, libere… E corte todas as memórias, bloqueios, energias e vibrações negativas.

Transmuta essas energias indesejáveis em pura luz.

E assim é.

 Para limpar meu subconsciente de toda a carga emocional armazenada nele, digo uma e outra vez durante meu dia as palavras chaves do Hooponopono:

Eu sinto muito, me perdoa, obrigado, eu te amo.

 Me declaro em paz com todas as pessoas da Terra e com quem tenho dívidas pendentes.

Por esse instante em seu tempo, por tudo o que não me agrada de minha vida presente.

Eu sinto muito, me perdoa, obrigado, eu te amo.

 Eu libero todos aqueles de quem acredito estar recebendo danos e maus tratos, porque simplesmente me devolvem o que eu os fiz antes em alguma vida passada.

Eu sinto muito, me perdoa, obrigado, eu te amo.

 Ainda que me seja difícil perdoar alguém, eu sou quem pede perdão a esse alguém agora.

Por esse instante em todo tempo, por tudo o que não me agrada de minha vida presente.

Eu sinto muito, me perdoa, obrigado, eu te amo.

 Por este espaço sagrado que habito dia a dia e com o qual não me sinto confortável com isto.

Eu sinto muito, me perdoa, obrigado, eu te amo.

 Pelas difíceis relações das quais guardo somente lembranças ruins.

Eu sinto muito, me perdoa, obrigado, eu te amo.

 Por tudo o que não me agrada na minha vida presente, de minha vida passada, de meu trabalho, ou o que está ao meu redor, Divindade, limpa em mim o que está contribuindo com minha escassez.

Eu sinto muito, me perdoa, obrigado, eu te amo.

 Se meu corpo físico experimenta ansiedade, preocupação, culpa, medo, tristeza, dor…

Pronuncio e penso: minhas memórias, eu te amo.

Estou agradecido(a) pela oportunidade de libertá-los a vocês e a mim.

Eu sinto muito, me perdoa, obrigado, eu te amo.

Neste momento afirmo que… Eu te amo.

 Penso em minha saúde emocional e na de todos os meus seres amados… Te amo.

Para minhas necessidades e para aprender a esperar sem ansiedade, sem medo.

Reconheço as memórias aqui… Sinto muito, te amo.

 Minha contribuição para a cura da Terra.

Amada Mãe Terra, que és quem Eu sou.

Se eu, minha família, meus parentes e antepassados te maltratamos com pensamentos, palavras, fatos e ações, desde o inicio de nossa Criação até o presente eu peço teu perdão.

 Deixa que isto se limpe, purifique, libere e corte todas as memórias, bloqueios, energias e vibrações negativas.

Transmuta estas energias indesejáveis em pura luz.

E assim é.

 Para concluir, faço de teu conhecimento que este áudio é minha contribuição à tua saúde emocional que é a mesma minha.

 

Então… Esteja bem.

E na medida em que tu vais te curando, eu te digo que:

Eu SINTO MUITO pelas memórias de dor que comparto contigo.

Te peço PERDÃO por unir meu caminho a ti para curar.

Te dou as GRAÇAS porque estás aqui por mim.

E… EU TE AMO por ser quem és.

Consagração do Aposento

 Dentro do Círculo infinito da divina presença que me envolve inteiramente, afirmo:

Há uma só presença aqui – é a da Harmonia, que faz vibrar todos os corações de felicidade e alegria. Quem quer que aqui entre, sentirá as vibrações da divina Harmonia.

Há uma só presença aqui – é a do Amor. Deus é o Amor, que envolve todos os seres num só sentimento de unidade. Este recinto está cheio da presença do Amor. No Amor eu vivo, me movo e existo. Quem quer que aqui entre sentirá a pura e santa presença do Amor.

Há uma só presença aqui – é a da Verdade. Tudo o que aqui existe, tudo o que aqui se fala, tudo o que aqui se pensa, tudo o que aqui se faz, é a expressão da Verdade. Quem quer que aqui entre, sentirá a presença da Verdade.

Há uma só presença aqui – a da Justiça. A Justiça reina neste recinto. Todos os atos aqui praticados são regidos e inspirados pela Justiça. Quem quer que aqui entre, sentirá a presença da Justiça.

 

Há uma só presença aqui – é a presença de Deus, o Bem. Nenhum mal pode entrar aqui. Não há mal em Deus. Deus, o Bem, reside aqui. Quem quer que aqui entre, sentirá a presença divina do Bem.

Há uma só presença aqui – é a presença de Deus, a Vida. Deus é a Vida essencial de todos os seres, é a saúde do corpo e da mente. Quem quer que aqui entre, sentirá a divina presença da Vida e da Saúde.

Há uma só presença aqui – é a presença de Deus, a Prosperidade. Deus é Prosperidade, pois Ele faz tudo crescer e prosperar. Deus se expressa na prosperidade de tudo o que aqui é empreendido em Seu nome. Quem quer que aqui entre, sentirá a divina presença da Prosperidade e da Abundância.

Pelo símbolo Esotérico das Asas Divinas, estou em vibração harmoniosa com as correntes universais da Sabedoria, do Poder e da Alegria. A presença da Divina Sabedoria manifesta-se aqui. A presença da profunda alegria é sentida por todos que aqui penetram.

A presença do Poder Divino, a presença da Proteção Divina, manifestam-se aqui.

A presença da Alegria Divina é profundamente sentida por todos os que aqui penetrarem.

Na mais perfeita Comunhão entre meu eu inferior e meu Eu Superior, que é Deus em mim, consagro este recinto à perfeita expressão de todas as qualidades divinas que há em mim e em todos os seres.

As vibrações de meu Pensamento são forças de Deus em mim, que aqui ficam armazenadas e daqui se irradiam para todos os seres, constituindo este lugar um centro de emissão e recepção de tudo quanto é bom, alegre e próspero.

Agradeço-Te, ó Deus, porque este recinto está cheio da Tua Presença.

Agradeço-Te, porque vivo e me movo por Ti.

Agradeço-Te, porque vivo em Tua vida, verdade, saúde, prosperidade, sabedoria e amor.

Agradeço-Te, porque todos os que entrarem aqui sentirão Tua presença.

Agradeço-Te porque estou em Harmonia, Amor, Verdade e Justiça com todos os seres.